Organização financeira para viagem: por onde começar?

Organização financeira para viagem: por onde começar?

É bem provável que muitas pessoas tenham adiado a realização daquela viagem dos sonhos nos últimos meses. Mas, ao invés de se lamentar e desistir de tudo, essa ‘pausa’ pode ser encarada pelo lado positivo: ao invés de perder, você pode ter ganhado mais tempo para organizar vários aspectos que são essenciais para a concretização desse objetivo, inclusive a parte financeira.

O primeiro-passo é escolher qual o destino e, logo de cara, você já pode começar a criar a reserva para este objetivo. Essa decisão vai permear as demais, influenciando diretamente no valor total da viagem. É uma etapa envolve muita pesquisa, seja conversando com amigos e familiares que já visitaram os mesmos locais que você deseja ir, ou visitando sites, blogs e perfis nas redes sociais que se dedicam a auxiliar os viajantes e promover destinos.

Outra dica é conversar com nativos, as pessoas que residem nesses locais que você sonha em conhecer. Essa, inclusive, pode ser uma boa alternativa para não limitar a viagem apenas às atrações turísticas, que costumam ser mais caras em alguns casos. Conhecer a vida local e menos badalada dos destinos, pode refletir e muito no seu bolso.

Com o destino escolhido é hora de decidir como e quando viajar. Fique atenta às épocas do ano que costumam ser mais procuradas no seu roteiro, pois, isso pode encarecer a viagem. É importante incluir também no seu orçamento, além das despesas básicas, com deslocamento e hospedagem, a alimentação e possíveis passeios que você fará por lá, mesmo que a viagem ainda esteja distante. Dessa forma, será mais fácil planejar mensalmente qual valor você vai poupar para essa finalidade.

Além disso, procure alocar esse dinheiro em um produto de liquidez diária e alta volatilidade, como Fundos DI, CDBs e Tesouro Selic. Caso a viagem seja internacional, você pode optar por fundos atrelados ao dólar. Esse é um recurso que precisa estar disponível com antecedência e rapidez, já que você pode economizar, e muito, se comprar à vista os pacotes e outros itens que fazem parte do planejamento, como roupas, equipamentos etc. Mas fique atendo às regras de cancelamento.

COLUNA 1

Organização é a palavra-chave

O valor total de todas as despesas calculadas será a sua meta para realização da viagem. Faça então a conta de quanto precisará poupar por mês para concretizá-la. Uma boa dica para acelerar o plano é iniciar a captação de alguma renda extra, que pode ser adquirida com alguma habilidade monetizável que você tenha. Use a criatividade!

COLUNA 2

Motive-se!

Fazer aquela tão sonhada viagem dos sonhos exige muito esforço e dedicação. É possível que você tenha que renunciar a outras coisas durante o processo. Portanto, tente buscar uma motivação que te lembre, diariamente, que todo esse sacrifício é momentâneo e logo você curtirá a viagem!

Luciana Ikedo (@lucianaikedo) é assessora de investimentos com certificação CFP®, MBA Internacional pela FGV, com extensão na Ohio University (EUA) e em Finanças pelo Ibemec/Insper.



Deixe uma resposta

Top