Investimentos: por onde começar?

Se você já constituiu sua reserva financeira, aquele valor que vai ajudar em um momento de dificuldade, e que deve ser aplicado em um produto de investimento de liquidez diária e alta volatilidade, talvez seja hora de pensar em alçar novos voos. Afinal, dinheiro parado é um convite para gastos e perda do domínio da situação financeira, não é mesmo? Mas, por onde começar?

Primeiramente é preciso entender quais são seus objetivos financeiros: fazer aquela viagem dos sonhos, fazer algum curso de línguas, intercâmbio, planejar uma aposentadoria mais tranquila ou até mesmo a geração de renda passiva, com objetivo de viver de rendimentos dentro de alguns anos.

Também é preciso estar atenta a qual quantia você está disposta a investir por mês para alcançar esses sonhos e se programar para isso. Só depois você deve ir em busca de informações e definir qual é o melhor tipo de aplicação e que se adequa a sua realidade.

É interessante também conhecer o seu próprio perfil de investidora. De um modo geral, o perfil é definido de acordo com sua tolerância a riscos. O seu perfil pode ser “Conservador”, com a concentração de boa parte dos seus investimentos em produtos de baixo risco, onde o principal objetivo acaba sendo a preservação do patrimônio; “Moderado”, um perfil mediano, onde se preza pela segurança, mas também já possui alguma tolerância a riscos em longo prazo. E, por fim, mas não menos importante, o perfil “Arrojado”, que entende que as perdas a curto prazo são necessárias para que lucros mais altos sejam alcançados em um maior horizonte de tempo.

Costumo dizer que quando se trata de investimentos, é preciso conhecer o seu próprio coração, mas também o estômago para entender como lidaremos com as elevações ou baixas do mercado, que podem ser boas ou ruins, de acordo com nossos objetivos.

COLUNA 1

Montando sua carteira

Um assessor de investimentos pode te ajudar nessa tarefa, que pode ser mais fácil do que você imagina. Esse é o profissional mais indicado para definir, em conjunto com você, quais os melhores produtos para investir e alcançar seus sonhos, sejam eles a curto, médio ou longo prazo.

COLUNA 2

O melhor investimento

É importante sempre lembrar de que não existe investimento melhor que esse ou aquele e sim o investimento ideal para o seu tipo de perfil, prazo e realidade financeira. Ao investir, é preciso ter consciência de tudo que pode acontecer. Portanto, educação financeira nunca é demais, procure se informar, estude e faça boas escolhas!

Luciana Ikedo (@lucianaikedo) é assessora de investimentos com certificação CFP®, MBA Internacional pela FGV, com extensão na Ohio University (EUA) e em Finanças pelo Ibemec/Insper.



Deixe uma resposta

Top