Como começar o ano no azul

Como começar o ano no azul

 

Janeiro, o primeiro mês do ano, é um ótimo momento para refletir sobre as finanças pessoais e se organizar. Inclusive, essa é a palavra de ordem para 2021: organização. E é ela que pode te ajudar a passar do status de devedor para o de investidor nos próximos 365 dias. Essa é ainda uma excelente época para não só refletir como foi o ano que passou, quais os erros e acertos em relação ao dinheiro, mas também para entender onde você quer ir, o que quer conquistar e dar o pontapé inicial para realizar.

 

A honestidade na hora de listar todos os ganhos e gastos, o autoconhecimento e a disciplina são alguns dos principais desafios de quem deseja mudar. Todo no começo é difícil, mas apenas por uma questão de hábito mesmo. Quando se encerra o primeiro mês, fica muito mais fácil incorporar o controle financeiro na rotina. Algumas dicas podem ajudar nessa jornada e te fazer assumir o protagonismo financeiro da sua vida de uma vez por todas, fazendo de seu ano mais próspero, saudável e cheio de realizações.

 

Primeiramente, tenha em mente qual será o orçamento base do ano. Quais são as receitas fixas que devem entrar? Será preciso gerar renda extra ou minha receita conversa perfeitamente com minhas despesas? Sabendo qual será o seu saldo positivo durante o ano, fica muito mais fácil provisionar o que cabe dentro daquele montante.

 

É preciso saber também quanto irá gastar. Anote gastos fixos como aluguel ou prestações já existentes, mensalidade de escola, cursos, impostos obrigatórios, e etc. Acompanhar mensalmente essa lista também é importante para garantir que tudo saia como planejado. Qualquer gasto extra deve entrar imediatamente nessa lista. Outra estratégia é repensar a utilização de carnês de lojas, cartões de crédito ou até mesmo empréstimos bancários.

 

Estipule ainda, no início do ano, um valor a ser poupado e investido mensalmente e faça isso sempre no início do mês, antes de realizar qualquer outro pagamento. Para facilitar, você pode até ter uma conta diferenciada ou de investimentos para direcionar os recursos poupados e transferir o valor destinado a essa finalidade assim que a receita entrar. . Tornar os investimentos prioridade evita o endividamento de curto prazo, como limite do cheque especial ou parcelamento da fatura do cartão de crédito, que são os mais caros do mercado.

 

COLUNA 1

Desejos e sonhos

Inclua no orçamento também seus objetivos financeiros: uma viagem de férias que gostaria de fazer esse ano ou um final de semana de descanso podem ser ainda melhores e sem surpresas, se planejados e couberem no orçamento.

COLUNA 1

Revise e comece tudo de novo

Deu tudo certo no fim do ano? Nada de desanimar. É preciso rever tudo que passou, quais foram as metas e objetivos cumpridos e partir para um novo projeto. Volte ao início e comece tudo de novo, em busca de realizar novos sonhos.

Luciana Ikedo (@lucianaikedo) é assessora de investimentos com certificação CFP®, MBA Internacional pela FGV, com extensão na Ohio University (EUA) e em Finanças pelo Ibemec/Insper.



Deixe uma resposta

Top